Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de março de 2009

Folha de mentiras

Da Redação
redacao@folhauniversal.com.br

"Rede Record" prova que ataques sistemáticos da "Folha de S. Paulo" e reportagem da "Carta Capital" são falsos e caluniosos"

A”Rede Record” tem sido alvo de ataques sistemáticos do jornal “Folha de S. Paulo”, realizados através de notícias falsas numa campanha difamatória e agressiva. As informações mentirosas da “Folha de S. Paulo” destiladas contra a “Record” aparecem em meio a notícias sobre televisão. A revista “Carta Capital” publicou uma reportagem, cujas informações foram reproduzidas pela “Folha” afirmando que a Igreja Universal do Reino de Deus passa por uma divisão e seu líder, o bispo Edir Macedo, dono da “Rede Record”, estaria doente. Tudo mentira. (Leia resposta ao lado). Em sua edição de terça-feira (17), o “Jornal da Record” conversou com o bispo Macedo, que da África do Sul, não só desmentiu a informação como provou, através de uma exaustiva agenda missionária por vários países, que o fôlego dele está intacto e redobrado: “Estou muito bem de saúde”, disse o bispo.

A “Folha de S. Paulo” noticiou, por exemplo, que a audiência da “Record News” – canal 24 horas de notícias – teve na tevê à cabo, 6.284 telespectadores por minuto no mês passado, enquanto que a “Globo News”, quatro vezes mais. Os números mostram como a análise é tendenciosa. A “Record News” está presente em apenas 20% do universo das tevês à cabo porque nem todas operadoras retransmitem o sinal da emissora. Em compensação é o canal exclusivo de notícias com maior presença na tevê aberta. Muito mais, aliás, que a “Globo News”. Se o jornal tivesse o cuidado de somar a audiência da tevê à cabo e da tevê aberta os números seriam muito diferentes. A “Record News” teve em fevereiro 27.340 telespectadores por minuto, a “Globo News”, 16.010. Ou seja, a “Record News” teve quase 71% a mais de audiência. O próprio Ibope acusou o erro da “Folha de S. Paulo” e vai pedir retratação do jornal.

As outras denúncias beiram o absurdo. Em sua campanha difamatória, a “Folha” diz que o Recnov, a fábrica de novelas da “Record”, economiza em bebedouros e cosméticos. Uma bobagem já que a emissora decidiu investir R$ 200 milhões em produção de novelas. O preconceito religioso também é visível, até em assuntos sérios, como os investimentos da “Record” em tempos de crise mundial, tratados com ironia e desrespeito. Num dos textos, o jornal escreve: “O telespectaddor poderá pensar que a Record irá rodar a sacolinha para pagar seus programas.”

A “Folha” é publicada pela empresa “Folha da Manhã” que publica vários jornais, um deles em sociedade com as “Organizações Globo”, principal concorrente da “Record” no ramo de televisão. Nos últimos anos, segundo o Instituto Verificador de Circulação(IVC) a tiragem da “Folha” desabou. Em 1998, era de 513 mil exemplares dia, em 2008, caiu para 299 mil, numa queda de 41%. Os números podem indicar que a “Folha” também passa por uma crise de credibilidade.

Fonte: Folha Universal.

Nenhum comentário: