Pesquisar este blog

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Em encontro com batistas, Marta defende homossexuais

(...) No início da tarde, Marta participou de encontro com pastores da Igreja Batista e abordou um assunto delicado para a platéia ao sair em defesa dos direitos dos homossexuais.
A candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB), que propôs projeto da parceria civil entre pessoas do mesmo sexo quando era deputada, rebateu críticas de pastores ao projeto de lei complementar nº 122, que tramita no Congresso e aborda a punição da homofobia. A petista deixou claro seu ponto de vista. Ela disse desconhecer a proposta, mas se posicionou fortemente "a favor do respeito à dignidade das pessoas".
"Minha posição é que (o homossexual) não pode ser desrespeitado. Se for para xingar, dizer que é doente, eu sou contra", afirmou Marta. Ela acrescentou que deve ter uma "coerência na vida", referindo-se à sua formação de psicanalista e sexóloga. "A minha posição eu sei e deixei clara qual é", enfatizou, reconhecendo entretanto, que possui uma postura divergente à da Igreja Batista.
Após o término do encontro, o pastor Gésio Duarte Machado, diretor do Colégio Batista, foi diplomático e avaliou que a petista "foi clara e aberta", ressaltando que ela "tem sua postura". Ele disse não acreditar que esta posição da candidata pode fazer com que ela perca votos entre a comunidade batista, que tem cerca da 70 mil pessoas na cidade de São Paulo.

(...)

Fonte e texto completo no Yahoo! Notícias.

Nenhum comentário: