Pesquisar este blog

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Os Vampiros da Record e os Vampiros da Prosperidade.

Não faz muito tempo que a Record vem exibindo uma novela de monstros e vampiros. A emissora que pronuncia ser evangélica tem recebido críticas fortes de Silas Malafaia quanto a sua imoralidade:

O que não se percebe é que não existe emissora evangélica, pois essas emissoras são frutos da Teologia da Prosperidade, é de onde vem o dinheiro da Universal.

A Assembléia de Deus e os evangélicos que tem Silas como defensor estão como se estivessem sendo protegidos pelo próprio Macedo, ambos aderiram a essa teologia, é briga de irmãos. E quem não acredita nessa teologia é trouxa!

Estamos correndo o risco de aceitar a sujeira da Universal, e aparecer como defensores de teólogos da prosperidade, a situação que a Universal nos causou não é boa, como disse Pavarini:

A ascensão da Universal promoveu no Brasil um matrimônio quase indissolúvel. Após seu crescimento vertiginoso, o termo “dinheiro” com freqüência vem à mente quando alguém ouve a palavra “evangélicos”. Pelo mesmo raciocínio simplista, pastores são confundidos com charlatões. Várias igrejas chamadas “tradicionais” tiveram de alterar o discurso na hora de recolher dízimos e ofertas para não serem confundidas com a denominação que mais deslustrou a imagem do rebanho verde-amarelo em toda a história. Pesquisa do Vox Populi de 1996 mostrou que a IURD é a mais desaprovada das grandes instituições brasileiras, com apenas 17 % de aprovação. O índice é menor até que o do Congresso Nacional. Fogueira nada santa.

Se um dia existir emissora evangélica, não será financiada com a Teologia da Prosperidade.
O Vampirismo da Record é ficção, o vampirismo predatório da Teologia da Prosperidade não.
Salvem seus pescoços!

Fonte: Baptized in Fire.

Nenhum comentário: